sábado, 2 de abril de 2011

63, 64, 65.

Ontem, anteontem e mesmo hoje, querida,

foram dias tristes encolhido num canto escuro, oculto, amesquinhado em anseios e desejos. Sem alento, indiferente, a fitar a treva com os olhos lassos, embotados; escuto o barulho da chuva que cai, as pessoas que vão, falam, vivem; aterrado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário